RSS

O voto é nossa arma

27 Jun

Vivemos num País democrático (até certo ponto). Entre deveres, temos a obrigação de votar, chamado por muitos, de direito-obrigação. Mas o que essa obrigação acarreta?

Muitas pessoas vão às urnas sem a mínima consciência, anulam seu voto, votam em troca de favores, votam pelo simples fato de ser uma obrigação.

O voto obrigatório existe em poucos Países do mundo e a grande maioria são de terceiro mundo, onde a democracia é dúbia. Um país que tem o voto como obrigação, geralmente tem sua história associada a intervenções militares, golpes de estado e autoritarismo político.

Acreditar que o voto obrigatório possa gerar cidadãos politicamente evoluídos é pura basbaquice. Aquele que comparece as urnas contra a vontade, vai para fugir das sanções previstas em lei, e não por praticar um ato consciente.

E se o voto no Brasil não fosse obrigatório? Você poderia dizer que as pessoas seriam manipuladas, ou teria o chamado voto de cabresto, ou você pode ainda dizer que a maioria dos brasileiros não sairia de casa para tal ato. Aí eu pergunto, e hoje, algumas pessoas são ou não manipuladas por políticos? Aquele tanto de votos nulos que se vê, não seria daqueles que não querem votar?

Dizer que o Brasil não está preparado para o voto facultativo é subestimar nossa capacidade intelectual e ir contra a todos que estão se manifestando nas ruas hoje.

Mas e quem escolher, são todos iguais? Até hoje os políticos só tiraram proveito de seus cargos. A corrupção se instalou de tal maneira que parece ser impossível haver uma solução. Há também uma troca de favores entre os políticos que deixa qualquer cidadão de bem querer nunca mais votar.

E se todos nós levantássemos a bandeira da renovação… Só votar naquele indivíduo que nunca se elegeu… Tiraríamos do poder Sarney, José Dirceu, Delúbio Soares, Marcos Valério, José Genoíno, Renan Calheiros, Lula, Dilma, Maluf e o escambau…

Em quatro anos eles não teriam como retirar grandes quantias dos cofres públicos. Não daríamos a chance de eles arquitetar façanhas como fazem os que hoje estão no poder.

Acho que só desse jeito podemos tirar essa corja de poder. O voto sendo um direito e não um dever e renovar todos os políticos a cada quatro anos, desde a presidência até os vereadores.

Quem sabe assim em algumas décadas, moralizamos este País.

Madame Bê.

 
 

Etiquetas: ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: