RSS

5 Mitos sobre a realidade de Cuba

06 Jan

Os políticos vivem nas mesmas condições do povo
Os políticos e suas famílias vivem em bolhas comparados com o resto do povo cubano. A maioria dos altos cargos do País são de militares, pertencentes as Forças Armadas Revolucionárias (FAR). Há membros das FAR nos ministérios e grupos empresariais do País. Estas pessoas não caminham pelas ruas e não viajam de ônibus, já que tem carros do Estado; não vivem em apartamentos decadentes no centro de Havana; eles tem casas e apartamentos nos complexos residenciais, onde civis não podem entrar… Tem facilidades e acesso gratuito a determinados serviços que não tem o resto da população: acesso a internet, no trabalho e em casa, telefones celulares (24 vezes mais barato que paga o resto dos moradores) televisão a cabo… Não vão a hospitais mal conservado como o povo, vão a hospitais reservado pra eles, CIMEQ (onde atenderam Chávez) caracterizado por sua limpeza, com bons médicos e tecnologia decente. Esses dirigentes de Cuba estão completamente fora dos problemas do cotidiano do povo.

O Estado fornece alimentos necessários para a população
O Estado vende a cada cubano uma vez por mês, de forma racionada e a preços “acessíveis” uma cota de alimentos. Em um mês, um cubano pode comprar somente: 5 ovos, 2,2 kg de arroz, 450 gramas de frango… Os preços dos alimentos são em pesos cubanos, cujo salário médio é de 18 dólares ao mês. A comida comprada dá no máximo para 10 dias. O que fazem com os outros 20 dias do mês?

Paralelamente a rede de armazéns, existe um mercado estatal de alimentos com preços convertidos em pesos. Alguns produtos, como a carne, refrigerantes, vegetais, peixe enlatado só podem ser adquiridos neste tipo de mercados. A cadeia mais importante desse tipo de estabelecimento se chama TRD, e nesses estabelecimentos todos os produtos tem 240% a mais de imposto. Deste modo, um litro de leite custa equivalente a 3 dólares, e 250 gramas de queijo pode custar 30 dólares convertidos em pesos. Em um País, onde o salário médio é de 18 dólares, só podem comprar nesses estabelecimentos as famílias que tem uma pessoa morando no estrangeiro que envia dinheiro a seus familiares.

Educação gratuita
A educação em Cuba é gratuita desde a pré-escola (4 anos) até (18 anos). Mas, é importante dizer que isto ocorre em muitos outros países do mundo. A diferença de outros Países, é que em Cuba não existe escola privada, a única opção é escola pública.

No tempo em que meus pais estudavam, a educação era de excelente qualidade. Hoje a situação deixa muito a desejar. Devido aos baixos salários em Cuba, existe um déficit enorme, por isto a qualidade da educação é muitas vezes afetada. É comum escutar que professores cobram pra dar notas boas a alunos ruins, e já é prática habitual que algumas aulas sejam mera reprodução de vídeos previamente gravados.

Se diz que a educação universitária em Cuba é gratuita, mas isso não é verdade. Seria mais apropriado dizer que o acesso de qualquer cubano a Universidade, depende das notas nas provas, se tiver notas altas o estudante não precisa pagar nenhum peso.
Uma vez que o estudante se forma deve trabalhar para o Estado, 3 anos se é mulher e 2 anos se é homem (já que o homem deve fazer 1 ano de serviço militar). Este período é conhecido como “serviço social”. O serviço social é obrigatório, e se trabalha por um salário mínimo (9 dólares) em um lugar atribuído pelo governo. Se um recém formado não cumpre o serviço social, o Ministério da Educação invalida o título universitário.

A grande maioria apoia o governo
O apoio a um governo se demonstra mediante as eleições, e em Cuba não ocorrem eleições presidenciais desde 1948. Assim deve se buscar outros indicadores para ver esse apoio.

Em Cuba existe um único partido que é legal, o Partido Comunista, e a Constituição de Cuba o define como “…a força dirigente da sociedade e Estado…”. Mas existem muitos outros partidos clandestinos. Os cidadãos veem legitimado seu direito de associação e as únicas formas de sociedade civil são parte do Estado. Isto não impede que cidadãos opositores tem constituído grupos de forma clandestina e que tratam de manifestar-se de forma pacífica. Lamentavelmente, manifestações de grupos não reconhecidos são continuamente reprimidos por grupos organizados pela polícia política. Os atos de repudio contra opositores chegam ao extremo de violência verbal e física. As mais conhecidas são as Damas de Branco, senhoras que caminham pelas ruas com uma flor na mão, que são reprimidas e presas todas semanas.

Um governo que controla os jornais, o rádio e a televisão, também controla a opinião popular, opinião que eles querem transmitir ao mundo e a cada um de nós. Jamais foi transmitido na televisão alguma opinião legitima de um cubano contra o governo.

Opor-se ao governo abertamente é perigoso. A polícia secreta pode criar um delito e colocar você na prisão. Este terror político já está presente na sociedade cubana por mais de meio século. Como consequência, as pessoas optaram por “não pensar e não opinar” para viver tranquilos. No entanto existe uma dupla moral. Pessoas que aplaudem o regime em publico, criticam em particular.

A solução de muitos é migrar em busca de oportunidades. Em cifras, 12% dos cubanos que saem do País legalmente, não voltam. Uma cifra aterradora que mostra o enorme descontentamento com o sistema vigente. A estes migrantes legais, deve ser adicionados os que saem ilegalmente, os mais conhecidos são os que escapam com balsas, arriscando sua vida no mar.

O bloquei norte-americano impede que Cuba se desenvolva
É certo que existe um embargo econômico, financeiro e comercial dos Estados Unidos para com a Cuba, que tem aplicação extraterritorial e que tem sido condenado por várias ocasiões pela ONU. O embargo é um grupo de medidas e leis que proíbem as empresas norte-americanas estabelecer acordos comerciais com cubanos residentes na ilha e no com o governo (há exceções como vários produtos alimentares que são permitidos negociar com o governo cubano).

O embargo está presente desde o começo da “revolução” e um dos principais motivos foi o confisco da propriedade privada de cubanos e norte-americanos na ilha, que jamais foi remunerado por parte do Estado. Desde então, este embargo, batizado pelo governo cubano como “bloqueio”, tem sido o argumento para justificar todos os fracassos e erros da política econômica, social e administrativa.

Cuba não pode comercializar com os Estados Unidos (ainda que os Estados Unidos é o principal comprador dos medicamentos de Cuba) mas, só 40% do comércio exterior de Cuba é com a Venezuela. Países como China e Brasil tem fortes laços comerciais e financeiros com a ilha. O resto dos Países tem a inteira disponibilidade para fazer acordos econômicos, mas exigem a cobrança à vista devido ao não cumprimento das dividas.

Não obstante outro bloqueio que afeta o cubano, é o bloqueio interno do governo que evita que o cubano progrida economicamente. Por exemplo, a nova lei de inversão estrangeira aprovada no mês passado, permite a qualquer pessoa do planeta a possibilidade de investir na ilha. Mas, não existe uma lei de inversão que permita aos cubanos residentes, investir no desenvolvimento econômico de seu País.

O governo permite a atividade de um pequeno setor privado, são 178 atividades. Entre estas atividades se encontram: cabelereiro, gastronomia, jardineiro, taxista, incluindo a venda de CDs piratas. Não podem fazer créditos financeiros, não podem comprar em atacados ao contrário das empresas estatais, não tem acesso a matérias primas necessárias para desenvolver seu trabalho (por exemplo farinha para fazer pão, somente vendem para empresas estatais) tem taxas de impostos sobre a renda a níveis similares a Suíça e Austrália (50% se ganha mais de 160 dólares ao mês)…

Proibições em Cuba, que limitam o progresso, estão na ordem do dia: Preço de carros, preço das casas, míseros salários, internet proibida, acesso limitado a informação, ausência de liberdade política, impossibilidade de exportar e importar mercadorias…

Para finalizar, deixo uma pergunta: Porque Cuba, sendo uma ilha, não conta com uma indústria pequena? O bloqueio norte-americano talvez impacta os preços de determinados bens, mas é o bloqueio interno que impede o desenvolvimento do País.

http://yusnaby.com/5-mitos-sobre-la-realidad-de-cuba/

paraiso-o-infierno-conoce-realidad-como-viven-L-6pB73B
“O transporte público em Cuba (1950-2014)”

paraiso-o-infierno-conoce-realidad-como-viven-L-FwBgST
“Teatro Campoamor e arredores. Havana, Cuba”

paraiso-o-infierno-conoce-realidad-como-viven-L-mYJqUd
“Minha vizinha Margot, hoje terá algo para acompanhar o arroz de todos os dias”.

paraiso-o-infierno-conoce-realidad-como-viven-L-8n68OF
“Francisco jamais teve acesso a uma cadeira de rodas descente”.

paraiso-o-infierno-conoce-realidad-como-viven-L-FcTgGI
“Quer o comunismo para seu País, recomendo que visite o centro de Havana, Cuba”.

paraiso-o-infierno-conoce-realidad-como-viven-L-8L2zUe
“Cuba, um País onde a espera é eterna”.

paraiso-o-infierno-conoce-realidad-como-viven-L-bLE_Gq
“Açougue, Havana, Cuba”

paraiso-o-infierno-conoce-realidad-como-viven-L-RiIIkB
“Terremoto, Guerra ou uma revolução que dura 56 anos”

paraiso-o-infierno-conoce-realidad-como-viven-L-E7t44O
“Segundo a Constituição cubana, cada cubano tem direito a viver em uma casa confortável”

paraiso-o-infierno-conoce-realidad-como-viven-L-BOFBfD
“Sala de pré-escola em Cuba, uma potência educativa”

paraiso-o-infierno-conoce-realidad-como-viven-L-2Bnk5y
“Cuba, o paraíso sanitário”

paraiso-o-infierno-conoce-realidad-como-viven-L-ZXmVsD
“Havana, uma cidade que cai sozinha”

paraiso-o-infierno-conoce-realidad-como-viven-L-yGeTTR
“Havana uma das cidades mais impressionantes da América em meados dos anos 50. Não sobreviveu ao socialismo do Séculos XXI”

paraiso-o-infierno-conoce-realidad-como-viven-L-E3IzAL
“Aí está… Em cada lugar, uma imagem para recordar a quem devemos tanta FELICIDADE”

 
 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: