RSS

Cego em tiroteio na Rocinha

13 Fev

2018-02-13 | Marco Angeli

Enquanto a governadora de Roraima arranca os cabelos e pede ajuda a Temer, que acaba de virar vampiro de escola de samba de quinta, graças ao que uma imprensa alienada chama de “invasão venezuelana”, o povo samba feliz nas ruas.

E é assaltado também, se livrando compulsoriamente de pertences, celulares e afins.

Michel Temer é um presidente tampão.

E é só o que sabe fazer, trabalhar na penumbra pra tapar os furos no barco aqui e ali.

Naturalmente, isso passa longe, muito longe, do que se espera de um verdadeiro governante.

Imbecilizados de uma escola carioca de samba resolvem levar o “gópi” para o sambódromo, elogiando canalhas como gleisi hofmann, lula e dilma o poste, se esquecendo de que foram esses mesmos canalhas os responsáveis pela crise que atribuem ao “vampiro” Michel Temer.

Mas a confusão é tão grande na casa da Mãe Joana e Temer é tão fraco que vale tudo.

Vale até chamar de invasão o que na realidade é o êxodo de um povo inteiro que morre de fome, literalmente.

Vale até achar que o país dos bananas não tem nada a ver com isso, como se o socialista de buteco, FHC, não fosse um dos maiores responsáveis pela crise na Venezuela, lá no início, quando apoiou financeira e moralmente Chavez.

A vergonha na cara ou no bico dos tucanos já não existe há muito, aliás, agora mesmo Alckmin, sem pudor, tenta se aproximar do MST pra ganhar votos.

Chamar Alckmin de sem vergonha é usar de eufemismo.

Deu no que deu, um narco traficante -Maduro- no poder, assolando a Venezuela, outrora a nação mais rica da América do Sul.

Temer, perdido, fala em ajuda humanitária aos imigrantes venezuelanos.

Se se preocupasse realmente com isso, perceberia que quem tem que ser retirado da Venezuela é Maduro, e não o povo.

E apoiaria os EUA, que querem justamente isso por perceberem o cerne da questão.

Mas Temer só serve mesmo pra tapar buraco, enquanto balbucia insistentemente o seu “reforma da previdência”, a tábua de salvação dos cupinchas e da quadrilha amedrontada.

Enquanto isso, feliz, a massa ignara rebola nas avenidas, toma tiro e sufoco no Rio, mija onde der, e curte o que parece ser a droga brasileira preferida: a alienação burra.

Pode tudo.

Em tempo, reflexo do resto do país do pau brasil, a pequena cidade de Rosário do Sul, no Rio Grande, pede desesperada para que se cancele o carnaval. Com apenas 15 policiais, hoje o pau comeu na multidão de 10 mil “foliões” que assolam a cidade.

Esse é o braziu de Temer, que feito barata tonta, se vê retratado

na avenida como vampiro por um monte de imbecis.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 02/13/2018 em Brasil

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: