RSS

Wake Up

07 Jun

Houve uma mudança de mentalidade gritante nas últimas décadas.

Ao longo da nossa caminhada como humanos, a massa vem seguindo e aceitando tudo aquilo que nos é dito ou imposto.

E sempre houve aqueles que pensaram e pensam por nós. Na Idade Média por exemplo, a igreja se consagrou através da força e através de discursos conseguindo durante muitos anos decidir sobre a forma de um cristão agir e pensar.

Hoje não é diferente. Ainda somos meros seguidores dos que pensam por nós.

A bola da vez é parte da grande mídia. Ela propaga as ideias daqueles que mais dinheiro lhe oferecem. Vimos isso acontecer na recente greve dos caminhoneiros. Bastou o Estado (políticos) agraciar ou reprimir a mídia, para que ela expusesse todo horror que agricultores e produtores estavam passando, tendo que jogar fora seus produtos. Em nenhum momento revelaram o horror que vem passando os caminhoneiros durante todos esses anos. Era ela quem detinha o rumo e o poder de manobra da população.

Poucos são os jornais que expõe de forma imparcial aquilo que realmente acontece. Tudo gira em torno do dinheiro. A ordem é, quem paga mais, leva o que quer.

Um grande financiador da grande mídia mundial é o “libertário” George Soros. Parte dele, ideias como legalização das drogas, aborto, suicídio assistido, fronteiras abertas, ambientalismo radical, feminismo, ideologia de gênero, racismo, causa LGBT, e por aí vai. Essas pautas vem sendo inseridas na política mundial e influindo sistemáticamente nos costumes e tradições, que por sua vez traz a desconstrução da família.

Algumas dessas pautas, acredito, são nobres e necessárias. Mas a intenção jamais deveria desacreditar o certo e exaltar o errado.

Não deve partir de um governo corrupto, a forma de cada cidadão agir ou pensar. E mesmo assim vem partindo dele, formas de nos bestializar com a ajuda da grande mídia. Deveria partir do governo, o princípio fundamental do respeito mútuo.

Somos todos seres humanos, devemos ser tratados como tais. Não deve haver distinção entre nós. Não devemos ser separados por grupos. Tudo que vem forçado destrói o bom. E a ideia é de nos transformar em uma massa uniforme, sem valores individuais. E quando isso acontecer, seremos facilmente aniquilados.

No Brasil dos brasileiros, onde milhares são analfabetos funcionais, onde a maioria prefere sentar em frente a um televisor e assistir sua novela predileta, nos tornamos iscas perfeitas à sermos cobaias para qualquer tipo de experimento. Não entendemos nada de nada, mas achamos que entendemos o suficiente.

É por esse motivo que devemos ser sensatos antes de acreditar, aceitar e papagaiar tudo que nos é apresentado.

Para terminar, segue uma frase do livro, (O Livro Negro do Comunismo): “Todos os terremotos, furacões, epidemias, tiranias e guerras dos últimos quatro séculos, somados, não produziu resultado tão devastador como o comunismo”.

Sabendo-se que, no mundo não há mais espaço para tantos humanos, meu desejo é de que encontrem uma maneira mais humana pra diminuir a população mundial.

Madame Bê

https://www.facebook.com/nadja.rippel/posts/10217027706874196

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 06/07/2018 em Brasil

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: