RSS

Repassando

31 Dez

Eu não podia deixar que 2018 acabasse sem fazer alguns agradecimentos.

Eu até pensei em agradecer à toda a esquerda, mas seria genérico demais. Então, como diria Jack, vamos por partes. (piadinha horrível. Eu sei).

•Muito obrigado à Maria do Rosário. O seu chilique vitimista, quando se intrometeu -absolutamente descontrolada- naquela entrevista, fez com que o Brasil conhecesse quem era aquele parlamentar que combatia fortemente sua ideologia nefasta, mas vocês o silenciavam.

•Muito obrigado ao Jean Wyllys. Suas declarações intolerantes, mostrando que se recusaria a qualquer tipo de diálogo, nos mostrou quem são os verdadeiros fascistas. Não podemos nos esquecer, também, da sua luta aguerrida pela ideologia de gênero nas escolas e pela sexualização das nossas crianças.

•Muito obrigado à Dilma Rousseff. Seu governo desastroso, próprio de quem não consegue -sequer- concatenar uma frase, revelou quais são as verdadeiras consequências da esquerda.

•Muito obrigado ao Lula. A exposição da corrupção deslavada, que você comandou, fez com que os brasileiros percebessem o quão idiotas foram, acreditando na sua demagogia de “homem do povo”.

•Muito obrigado ao Fernando Henrique Cardoso, que levantou da sua sepultura política para tentar defender, de forma ridícula, o projeto ideológico criminoso que planejou nos anos 90.

•Muito obrigado ao Haddad, que muito antes das eleições já tinha sido o Ministro do Kit Gay e tentou erotizar nossos filhos dentro das salas de aula.

•Muito obrigado ao Ciro Gomes que esqueceu o Rivotril e nos mostrou um pouco da “Cirocracia”, ao esmurrar um repórter que lhe fez uma pergunta incômoda.

•Muito obrigado ao Senador Paulo Paim, que enviou uma “nota de censura” à um comediante, em papel timbrado do Senado “Federel”, expondo o total repúdio que têm à liberdade de expressão.

•Muito obrigado ao Grupo Globo e Folha de São Paulo. As constantes tentativas, patéticas, de desmerecerem o caráter do presidente eleito (Vocês chegaram a publicar que ele chamava uma coleguinha de gorda, aos 6 anos de idade. Pelo amor de Deus) só mostraram para o povo que, em quase 30 anos de vida pública, não tinham NADA para acusa-lo. Um obrigado mais especial à Miriam Leitão, por ter psicografado um editorial e negado o próprio Roberto Marinho, ao vivo. Aquela cena foi impagável.

•Muito obrigado à Daniela Mercury, Claudia Leitte, Anitta e toda a galerinha do “Ele Não”. Vocês expuseram a farsa da Lei Rouanet, que usa dinheiro DO POVO para comprar o apoio de artistas milionários.

•Muito obrigado ao Duvivier, Felipe Neto, Marcelo D2 e outras aberrações do universo das sub-celebridades, que resolveram se reinventar como cientistas políticos, com toda a credibilidade de quem posta fotos no Instagram abraçado com pés de maconha.

•Muito obrigado aos alunos das Federais. A participação de vocês, com seus seminários, palestras e saraus, nos mostrou a decadência do ensino da “Pátria Educadora”, que transformou as universidades em fábricas de alienados.

•Muito obrigado aos coletivos sociais. Sem a militância de vocês, jamais teríamos uma clareza tão absoluta sobre a “reengenharia social” que tentavam nos impor.

•Muito obrigado à Fernanda Montenegro, ao José de Abreu, ao Chico Buarque, ao Caetano Veloso. Vocês nos lembraram que nem sempre os cabelos brancos trazem sabedoria, que precisamos de renovação. Afinal, como disse Rui Barbosa, “Os canalhas também envelhecem”.

•Muito obrigado ao Cid Gomes e ao Mano Brown. O discurso de vocês não adiantou de nada, mas nos rendeu boas risadas. Ver a cara de tacho dos petistas, tendo que ouvir algumas verdades, dentro de seus próprios comícios, foi sensacional.

Enfim, muito obrigado a cada político/militante esquerdista, que passou as últimas décadas lutando por essa ideologia genocida que, enfim, passou dos limites. Se não tivessem abusado, agido como donos da sociedade, tentado impor o “politicamente correto” à qualquer custo, provavelmente nós não teríamos um presidente de direita.

Bolsonaro é a consequência dos seus desmandos e sandices. É a resposta de um povo abusado, roubado, esgotado.

Então, muito obrigado!

Se não houvessem insetos, não haveria o inseticida. 🇧🇷

Massimo F Reis Junior – 27/12/2018

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 12/31/2018 em Brasil

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: