RSS

O rei da cocada preta (a lenda, ‘parte 23’)

24 Abr

Um Sr. Prudente na presidência. Eleito pelo voto “direto” de amigos tomadores de café com leite, o Sr Prudente de Moraes chega ao mais alto posto de Cocada Preta.

O Sr Prudente, era o cara! Pensa num cara grande, agora aumenta esse tamanho por dois. Esse era Prudente, lá das bandas de Piracicaba. Seu visual era seu maior trunfo. Sua paixão, assim como a do Segundo Pedro, era a fotografia. Dizem as boas línguas que ele inventou o aplicativo ‘fecetune’, editando a única selfie que tirou na vida.

Formou-se advogado em uma escola que formava políticos. Como não encontrou clientes suficientes para se tornar um dos da nata da sociedade, decidiu fazer parte do movimento que tornou Cocada Preta nessa republiqueta, e os donos do movimento, em coxinhas ricos e com poder.

Concorreu para presidente na primeira eleição da República, contra o Marechal Deodoro, mas perdeu por não ter tantos amigos quanto tinha o Marechal.

Candidatou-se novamente na segunda eleição do início da nova republiqueta, contra o primeiro vice presidente e segundo presidente do País Floriano Peixoto, vindo assim a ser, o terceiro presidente de Cocada Preta. A sua chegada ao poder, marcou o início da oligarquia cafeeira. Além de ser o primeiro civil a sentar na cadeira presidencial, deu um chega pra lá nos militares cavaleiros nada cavalheiros do apocalipse.

Na presidência, Prudente não soltava um barro fora do penico e por nenhum momento, tirou os olhos do seu vice Manuel Vitorioso que ainda era ligadinho nos ideias de Floriano Peixoto. Teve prudência ao dar um empurrão com a barriga na divida do País, atirando-a para adiante.

Algumas revoltas aconteceram durante seu reinado, digo mandato. Mas o fato mais interessante aconteceu em um evento solene, única festa em que fora convidado. Um parente da Carmem Miranda tentou matá-lo com uma arma infantil, Ak-46, comprada nas lojas Americanas.

Um tal de bispo Marcelino, apontou sua garruchinha em direção ao presidente Prudente. Felizmente a arma estava sem munição. Sem saída o assassino sacou uma faca indo pra cima de Prudente, mas um valente guerreiro das galáxias, como um gato, se prontificou a levar as várias facadas no lugar do presidente.

O mandante do crime, teria sido um senador, fundador de um novo partido, o qual foi dissolvido quando um padeiro matou o suposto mandante. Também o vice Vitorino foi indiciado no inquérito como mandante do crime, fato que arruinou uma futura carreira política. Já o bispo Marcelino, assassino e esfaqueador, foi preso pelo ato e nunca mais acordou, em sua humildade cela depois que um lençol assassino se enroscou em seu pescoço.

Entre os três únicos presidenciáveis da nova república até então, hoje chamada de velha república, Prudente foi o cara mais sabichão. Talvez por ter estudado e não ter passado a vida guerreando no lombo de um cavalo. Um dos seus maiores legados foi ter sido o principal autor e, promulgado a segunda constituição de Cocada Preta, iniciada em 1889.

Aguarde a lenda continua…

Madame Bê

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 04/24/2019 em A lenda

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: