RSS

O rei da cocada preta (a lenda, ‘parte 26’)

28 Abr

Chegou a hora do advogado Afonso Pena. Liberal até chegar a presidência. Apesar de repudiar o positivismo dos colegas e defender jusnaturalismo, algo parecido com o veganismo natureba, foi um exímio defensor dos índios com espelhos e sem apitos. 

Último escudeiro de Dom Pedro II e primeiro mineirinho a chegar no poder. Tornou-se presidente graças ao acórdão, bem, vocês sabem! O que poucos sabem no entanto, era sua preferência pelo café descafeinado com dois dentes de alho pra melhorar o libido sexual. Se funciona? Não sei, mas o danado teve doze Afonsinhos.

Curiosamente conhecido como: Tico-Tico no fubá outra vez aqui comendo meu fubá.

Percorreu o País de norte a sul, sul a leste, leste a oeste, oeste a sul, para ouvir as lamúrias dos governos locais e os elogios de gatos pingados que se amontoavam nos confins empoeirados de Cocada Preta. Nessas andanças pelo País, percebeu o quão risonhos e obedientes eram os pequenos cocadenses e de súbito teve a idéia de introduzi-los em seu governo.

Percebendo o quão pouco habitado de cocadenses estava o País e o quão pacífica estava Cocara Preta, Pena decide abrir os portões do inferno, fazendo adentrar uma nova onda migratória. Centenas de estrangeiros foram enganados sobre o quão ricos ficariam e o quão desenvolvido era Cocada Preta. Seu lema: ‘Governar é enganar’!

Fez alguns reparos aqui outros ali. Ordenou o serviço militar obrigatório quando previu na borra do café uma possível guerra mundial. Importou da Amazon o ferrorama para os filhos. E trouxe para o País o mais novo modelo de telefone sem fio. (aparelho feito com a junção de duas latinhas vazias com uma corda).

Como todo bom político, fez um novo empréstimo em libras para ajudar os amigos em apuros, comprando todo excedente da super produção de café para garantir os preços, fato esse, que deixou o povão e o País um tantinho mais miserável. Dessa maneira, podemos dizer que, Pena tinha pena dos que o colocaram no poder. Afinal era pra isso que fora eleito.

Depois de três anos como presidente, resolveu contrair uma pneumonia, e deixar o País e também a presidência, para fazer morada debaixo de sete palmos, antes de terminar seu mandato.

Aguarde a lenda continua…

Madame Bê

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 04/28/2019 em A lenda

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: