RSS

Rir faz um bem danado

20 Ago

Dizem os tolinhas que essa é a geografia de uma mulher. Não concordo! 😂

Entre os 13 e 14 anos, a mulher é como a Antárctida: misteriosa e com a região não explorada.

Entre 15 e 18 anos, a mulher é como a África: meio selvagem, naturalmente linda. É a mina de ouro que todos querem explorar.

Entre 19 e 21 anos, a mulher é como a América: Desenvolvida e aberta a qualquer tipo de comércio.. O mercado é conquistado pelo mais conquistador.

Entre os 22 e os 25 anos, a mulher é como a Itália: sensual, casual, realizada. Convencida da sua beleza, ela se leva a sério. É ela quem dita as regras aos pretendentes.

Entre 26 e 34 anos, a mulher é como a França: orgulhosa, ela se acha a última bolacha recheada. É um território invejável que vários gostariam de visitar.

Entre 35 e 40 anos, a mulher é como a Iugoslávia: a guerra está perdida. Os erros do passado a rondam. Grandes são os trabalhos de reconstrução. Agora é flexível e a porta está aberta a todos que querem investir.

Entre 41 e 45 anos, a mulher é como a Rússia: grande em extensão e os limites são descontrolados. Mas o clima frio desanima os visitantes.

Entre 46 e 50 anos, a mulher é como a Mongólia: um glorioso passado, grandes conquistas, mas infelizmente no passado. Ela apenas conta suas histórias.

Depois de 50 anos, a mulher é como o Afeganistão: todo mundo sabe onde fica, mas ninguém quer ir pra lá. (…) Nem os aliados de ontem.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 08/20/2019 em Brasil

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: