RSS

Arquivo da Categoria: educação

Jeitos e Maneiras

Manda-Chuva_ACRIMA20120328_0040_15

Tem uma piadinha que diz mais ou menos assim: Deus fez a Ásia e encheu de terremotos. Deus fez a Europa e encheu de nevascas. Deus fez a América do Norte e encheu de tufões, ciclones. Deus fez o Brasil, e transformou num pais tropical. Então um anjo perguntou pra ele porque isso? E ele respondeu: Você não sabe o povinho que vou colocar ali….

A pergunta que não quer calar: É o povo o retrato do seu governo, ou o governo retrato do seu povo? Não sei a resposta, imagino que nós, o povo, copiamos os passos do governo. Se assim for, a lição de casa está sendo feita com mérito. Ao longo dos anos emburrecemos acreditando que levar vantagem em cima do outro é a melhor saída. O justo o correto não faz parte nosso cotidiano há anos. Viver em uma sociedade onde você pode confiar nos outros é a chave fundamental para o sucesso de um todo. Mas aqui…

Não gosto dessa cultura, onde um quer levar vantagem em cima do outro. O ser correto não nos faz ser “otários”, ele nos faz ser humanos. Seria interessante ter no Brasil um “educadodometro”, toda vez que alguém conseguisse tirar vantagem sobre outra pessoa, teria que pagar R$100,00 de multa. O problema seria alguém criar algum outro tipo de foro privilegiado, aí já viu, né? Deixemos assim, vamos levando, e ver onde vamos parar.

Madame Bê

 
 

Lições

Certo dia, uma mulher avistou um mendigo, sentado numa calçada na Rua..
Aproximou-se dele, e como o pobre coitado, já estava acostumado a ser chacoteado por todos, a ignorou..
Um policia, observando a cena , aproximou-se :
– Ele está a incomodar a senhora?
Ela respondeu:
– De modo algum – eu é que estou tentando levá-lo até aquele restaurante, pois vejo que está com fome e até sem forças para se levantar. O senhor Policia ajuda-me a levá-lo até ao restaurante?
Rapidamente, o policia a ajudou, e o pobre homem, mesmo assim, não querendo ir, pois, não acreditava que isso estava a acontecer!

Chegando ao restaurante, o garçom, que foi atendê-los, disse sem pestanejar :
– Desculpe Senhora, mas ele não pode ficar aqui.. Vai afastar os meus clientes!!!
A mulher abaixou e levantou os olhos e disse:
– Sabe aquela enorme empresa ali em frente? Três vezes por semana, os diretores de lá juntamente com clientes, vêm fazer reuniões neste restaurante, e sei que o dinheiro que deixam aqui, é o que mantém este restaurante . Pois é, eu sou a proprietária daquela empresa. Posso fazer a refeição aqui, com o meu amigo.. ou não?
O garçom fez um gesto positivo com a cabeça, o policia que estava de longe observando ficou boquiaberto, e o pobre homem, deixou cair nesse momento, uma lágrima de seus sofridos olhos.

Quando o garçom, se afastou, o homem perguntou:
– Obrigado Senhora, mas não entendo esse gesto de bondade.
Ela segurou nas suas mãos , e disse :
– Não se lembra de mim, João ?
– Me parece familiar – respondeu – mas não me lembro de onde.
Ela, com lágrimas nos olhos, disse:
– Há algum tempo atrás, eu recém formada, vim para esta cidade… Sem nenhum dinheiro no bolso… Estava com muita fome… Sentei-me naquela praça, aqui em frente, por que tinha uma entrevista de emprego naquela empresa, que hoje é minha. Quando se aproximou de mim, um homem, com um olhar generoso. Lembra-se agora João?
Ele, em lágrimas, afirmou que sim.
– Na época , o senhor trabalhava aqui. Naquele dia, fiz a melhor refeição da minha vida, pois estava com muita fome, e até sem forças. Toda hora, eu olhava para o senhor, pois estava com medo de prejudicá-lo , pois estava ali a comer de graça. Foi quando ví, o senhor a tirar dinheiro do seu bolso e colocar na caixa do restaurante. Fiquei mais aliviada. E sabia que um dia poderia retribuir. Alimentei-me, fui com mais forças para a minha entrevista.
Na época, a empresa ainda era pequena… Passei na entrevista, especializei-me, ganhei muito dinheiro, acabei comprando algumas acções da empresa, e com o passar do tempo, fiquei a proprietária, e fiz a empresa ser o que ela é hoje.

Procurei pelo senhor, mas nunca o encontrei… Até que hoje, o vi nessa situação. Hoje, o senhor não dorme mais na rua! Vai comigo para a minha casa… Amanhã, compraremos roupas novas, e o senhor vai trabalhar comigo!
Se abraçaram, a chorar.
O policia, o garçom e as demais pessoas, que viram essa cena, emocionaram-se diante da grande Lição de vida, que tinham acabado de presenciar!!!

MORAL DA HISTÓRIA:
Hoje sou eu a precisar . . . amanhã podes ser Tu !
Faz sempre o BEM… Um dia ele retornará em dobro para Ti !

 
 

Sobre a atual vergonha de ser brasileiro

 

Affonso Romano de Sant’Anna

Que vergonha, meu Deus! ser brasileiro
e estar crucificado num cruzeiro
erguido num monte de corrupção.
Antes nos matavam de porrada e choque
nas celas da subversão. Agora
nos matam de vergonha e fome
exibindo estatísticas na mão.
Estão zombando de mim. Não acredito.
Debocham a viva voz e por escrito
É abrir jornal, lá vem desgosto.
Cada notícia é um vídeo-tapa no rosto.
Cada vez é mais difícil ser brasileiro.
Cada vez é mais difícil ser cavalo
desse Exu perverso
nesse desgoverno terreiro.
Nunca vi tamanho abuso.
Estou confuso, obtuso,
com a razão em parafuso:
a honestidade saiu de moda
a honra caiu de uso.
De hora em hora a coisa piora:
arruinado o passado,
comprometido o presente,
vai-se o futuro à penhora.
Valei-me Santo Cabral
nessa avessa calmaria
em forma de recessão
e na tempestade da fome
ensinai-me a navegação.
Este é o país do diz e do desdiz,
onde o dito é desmentido
no mesmo instante em que é dito.
Não há lingüista e erudito
que apure o sentido inscrito
nesse discurso invertido.
Aqui o discurso se trunca:
o sim é não. O não, talvez.
O talvez, nunca.
Eis o sinal dos tempos
este o país produtor
que tanto mais produz
tanto mais é devedor.
Um país exportador
que quando mais exporta
mais importante se torna
como país mau pagador.
E, no entanto, há quem julgue
que somos um bloco alegre
do ‘‘Comigo Ninguém Pode’’
quando somos um país de cornos mansos
cuja história vai dar bode.
Dar bode, já que nunca deu bolo,
tão prometido pros pobres
em meio a festas e alarde
onde quem partiu, repartiu
ficou com a maior parte
deixando pobre o Brasil.
Eis uma situação
totalmente pervertida
— uma nação que é rica
consegue ficar falida,
o ouro brota em nosso peito,
mas mendigamos com a mão,
uma nação encarcerada
que doa a chave ao carcereiro
para ficar na prisão.
Cada povo tem o governo que merece?
Ou cada povo
tem os ladrões a que enriquece?
Cada povo tem os ricos que o enobrecem?
Ou cada povo tem os pulhas
que o empobrecem?
O fato é que cada vez mais
mais se entristece esse povo num rosário
de contas e promessas num sobe e desce de prantos e preces.
C’est n’est pas um pays sérieux!
já dizia o general.
O que somos afinal?
Um país-pererê? folclórico? tropical?
misturando morte e carnaval?
Um povo de degradados?
Filhos de degredados
largados no litoral?
Um povo-macunaíma
sem caráter-nacional?
Por que só nos contos de fada
os pobres fracos vencem os ricos nobres?
Por que os ricos dos países pobres
são pobres perto dos ricos
dos países ricos? Por que
os pobres ricos dos países pobres
não se aliam aos pobres dos países pobres
para enfrentar os ricos dos países ricos,
cada vez mais ricos, mesmo
quando investem nos países pobres?
Espelho, espelho meu!
há um país mais perdido que o meu?
Espelho, espelho meu!
há um governo mais omisso que o meu?
Espelho, espelho meu!
há um povo mais passivo que o meu?
E o espelho respondeu
algo que se perdeu
entre o inferno que padeço
e o desencanto do céu.


Texto extraído do jornal “
O Globo” – Rio de Janeiro.

 
 

Pontos de vista

ensino-religioso-charge1

Existe no Brasil, hoje uma inversão de valores morais e éticos. Alunos entram em salas de aula, contaminando outros tantos desinformados, reenvindicando ensino gratuito, cotas, e outras esquisitices mais. O que diferencia esse alunos dos outros? Se dizem pobres, negros, e que vieram de escolas estaduais. Deveriam reenvindicar, melhor ensino para as escolas, mas isso deve ser pedir demais

Claro que o ensino deveria ser gratuito, mas para todos brasileiros. Claro que é dificil pra quem vem de escolas municipais e estaduais. Mas existem milhares de pobres brancos, que vão a luta, trabalham de sol a sol, pra pagar sua faculdade. O que diferencia estes dos outros? Nada.

Como se não bastasse todo esse coitadismo, o mundo e brasileiros vem se degladiando em polemizar sobre símbolos religiosos em salas de aula e repartições públicas. Como se todos devessem aceitar uma só religião. Existem hoje, milhares de religiões no mundo. E todas tem sua base voltada a amar o próximo. Muitas dessas religiões se criaram ao longo dos séculos, e nunca foi discutido se elas deveriam ser aceitas ou não. Elas simplismente aconteceram.

Acho sim que nas escolas cristãs, o crucifixo e santos devam estar em salas de aula, como também acho que é indiscutivel conter budas em escolas budistas, e penso ainda que adolecentes devem ir vestidas com véus em escolas muçulmanas, e assim por diante. Mas dizer, que nas escolas estaduais o cruxifixo não deve ser retirado porque afeta os valores morais da Nação, é pedir demais.

Acredito ainda, que as escolas estaduais, deveriam ensinar religiões, Ou seja, debater com as crianças sobre os vários tipos de religiões existentes no mundo. Mas isso deve ser pedir demais, já que aqui, o menos é melhor para os cofres públicos.

A religião é algo muito particular em cada ser humano, e como tal deve ser respeitado. Se seu filho estuda em escola pública, pendure nele uma correntinha com crucifixo, e saberá que ele estará protejido se assim acreditar. Mas não queira impor a outras crianças, sua religiosidade.

Não é a religiosidade que faz uma pessoa ser boa ou má, se isso fosse verdade, nos presídios só haveriam pessoas do bem. O que faz uma pessoa ser boa, é o amor que ela recebe desde sua infancia, e a convivência com pessoas do bem, além da orientação que mostra o caminho certo a seguir. Escolas devem ajudar nessa formação da moral e da ética à todos indivíduos, e não vai ser um crucifixo, um buda, ou velas com galinha, que irão fortalecer tais ensinamentos.

Madame Bê

 
 

Etiquetas:

Beija Flor

ng3062255

O samba carioca, perece não ter limite. Os brasileiros não tem mais vergonha, já não bastava o dinheiro de traficantes e bicheiros, precisaram recorrer também ao dinheiro sujo de ditadores. Que tipo de pessoas estamos nos tornando? Um samba que tira comida da boca de milhares de crianças em prol de um espetáculo que não beneficia ninguém. Vencer a qualquer custo.

Beija Flor não foi campeã. O que ela mostrou, foi covarida. Ela acaba de ensinar a futuras gerações, que vale a pena matar para vencer. Me admira os que tem alguma “cultura”, compactuar com esse tipo de coisa. Enchem a boca pra dizer que venceram.

Rio de Janeiro, desce ainda mais os degraus da moral. Sinceramente, gostaria de dizer que o Rio não faz parte da minha Nação. Sinto imensa vergonha de tudo o que vem acontecendo, mas quem sou eu pra falar alguma coisa, já que a maioria do povo ama pão e circo.

Madame Bê

 
 
Imagem

pt

 
 

Je suis Charlie

Charlie-Hebdo-4bf92
charlie-hebdo-6
charlie-hebdo-7
76166756
10926377_943512849012631_2947154601182392025_n
Charlie-Hebdo-6 (2)
92603780
Charlie-Hebdo-2
Eu sou Charlie Hebdo. Acredito na liberdade de imprensa e na liberdade de expressão. Não me sinto à vontade sabendo que existe governos, religiões e ideologias, que se achem no direito de limitar a liberdade. Humor sempre existiu, com ou sem sarcasmo. Em uma democracia, os limites para se expressar devem ser nulos.

Eu sou Charlie Hebdo, porque abomino a ação de fanáticos que decidem matar aqueles que de maneira caricata, criticam as hipocrisias do mundo. Terroristas são escória, usam a violência “justificada” para impor ideais e defender uma visão que não podemos tolerar.

Eu sou Charlie Hebdo porque, acredito que todo extremismo deve ser combatido. Temos que lutar contra a violência, e para tanto só temos as palavras e a caneta. Não há diferença entre Al Qaeda ou Estado islâmico, as FARC e ELN, Comunistas e Nazistas, fascistas todos têm motivações altruístas.

Eu sou Charlie Hebdo, porque acredito num mundo melhor. Um mundo onde ninguém possa impor por meios abomináveis, a quem quer que seja a ideologia de outrem. A crítica deve ser vista como algo a ser reparado. A crítica aponta erros, aceita-la cabe a aqueles que defendem um mundo sem racismo, sem corrupção, sem imposição e sem egoísmo e inveja.

Madame Bê

 

Arte

sonhos_8
Cada dia a sujeira aparece mais e mais. Na calada da noite, Dilma assina o decreto de numero 8.124, que dá ao governo direitos sobre toda Arte do Brasil. Os únicos no mundo a criar uma lei como essa foram Hitler e Chaves. O PT, nunca foi e nunca será o partido dos trabalhadores. Ele nada mais é do que um partidinho mesquinho e comunista que se escondeu atrás de uma sigla. O que eles querem? Não se contentam com os roubos das empresas estatais… Querem agora a soberania cultural. Nossa Constituição é clara, não podem mexer na iniciativa privada.

Aécio ao dizer que se instalou uma quadrilha no poder, estava mais do que certo. Uma quadrilha, que quer saquear tudo o que é nosso. Essas pessoas que estão hoje no poder, não tem escrúpulos, não tem respeito, não ética e não tem moral. Hoje é a Arte, amanhã será sua casa e seus bens.

Madame Bê

 

Ensino


Nas escolas as crianças estão sendo doutrinadas, a aceitar o comunismo.

Filósofos e pensadores como Che Guevara, Karl Marx, Friedrich Engels, serão os heróis dos adolescentes amanhã, caso não haja uma melhora no ensino. Esses tipinhos não podem ser referência pra nossas crianças.

Caso fosse bom viver na sociedade utópica de Marx, não haveria tentativa de fuga desses “paraísos”.

Milhares de livros gratuitos, são entregues nas escolas públicas todos os anos. E muitos, contém absurdos como esses que seguem abaixo:

“A Revolução Cubana conseguiu eliminar o analfabetismo, reduzir a mortalidade infantil e o desemprego. Os trabalhadores tiveram acesso facilitado à moradia, à saúde pública e à alimentação.” (História 8, Projeto Araribá, Editora Moderna)

“Um jovem hippie dos anos 60. Observe suas roupas. Descontraído, ele despreza a ‘sociedade de consumo’ que produziu as guerras, a pobreza, o endeusamento do dinheiro. (Nova História Crítica. Mario Furley Schmidt. São Paulo: Nova Geração, 2002)

“No início do século XXI, os resultados práticos desse modelo (neoliberalismo) começaram a aparecer nas estatísticas, revelando o que seus críticos sabiam desde o princípio: o mercado, sem controle, não distribui renda nem riqueza, concentra-as nas mãos de uma minoria. (História do Brasil no Contexto da História Ocidental/Ensino Médio. Luiz Koshiba e Denise Pereira. São Paulo: Atual, 2003)

“Como se livrar da dependência dos USA?” (Brasil: uma História em Construção/Volume 2. José Rivair de Macedo e Mariley Oliveira. Editora do Brasil)

O que dizer sobre isso? Estão criando “ovelhas adestradas”. A função, obediência a um regime ditador. Em nenhum momento citam, como é viver nessas sociedades. Apenas trazem o que há de “bom” e desprezam Países capitalistas.

Abram o olho. Leiam o que seus filhos estão aprendendo, e debatam com eles a realidade. Com certeza isso fará toda diferença no futuro da nação. Assistam vídeos sobre Cuba, Rússia, China… Isso dará a vocês uma base do que é uma sociedade comunista. Os políticos na riqueza, a sociedade na pobreza. É isso que você quer pro seu filho?

Madame Bê

 
 

COMUNISMO

O comunismo pode ser definido como uma ideologia (proposta social, política e econômica) que visa a criação de uma sociedade sem classes sociais.

O comunismo como Karl Marx propôs, não tem como funcionar. Ele pregava a união de todos, e uma nova sociedade, sem Estado e sem Classes. Mas sabemos que alguém sempre deterá o poder. Todo aquele que obtiver o poder absoluto, se tornará um ditador. Isso é fato, é só conhecer como aconteceu na História da humanidade.

“As classes e as raças, muito fracas para enfrentar as novas condições de vida, devem retirar-se”. “Elas devem perecer no Holocausto Revolucionário”. Karl Marx

Vamos olhar um pouco pra trás, e tirar conclusões sobre o assunto.

Rússia:
untitled (2)
As derrotas militares sofridas pela Rússia na Primeira Guerra Mundial, causaram enormes perdas humanas e prejuízo material, contribuindo para agravar a situação de crise econômica, revolta social e desgaste político do regime czarista.

No final da Guerra, o regime comunista na Rússia, inspirou-se na ideia do filósofo alemão Karl Marx, aperfeiçoada pelo líder Russo, Vladimir Lênin, do partido dos bolcheviques, opositor do partido capitalista que pregava: Todo poder aos trabalhadores e camponeses. “Poder aos soviets”.

Em 1924, quando Lenin morre, Stalin se firma como o pai de todos, no maior País do mundo. Lenin, percebendo a força criada pelos trabalhadores através dos soviets, conseguiu levar seu partido à tomada do poder. Não haveria mais ricos, nem pobres. Viveriam em um paraíso, onde tudo estaria ao alcance de todos. Uma sociedade feliz, e sem problemas.

O partido Bolcheviques, (comunista) chegou ao poder, através de revoluções, e através do sistema de conselhos. Nesses conselhos não havia a participação popular, mas dos soviets, (operários, camponeses e soldados) que surgiam espontaneamente, com a ideologia que que todos seriam donos de tudo. Foi alterado o nome do partido, para Partido Comunista, consolidando assim sua posição no governo.

Logo os soviets foram colocados de lado. A religião foi destruída. Todos os setores foram estatizados. A política se centralizou, proibindo empreendimentos privados e todos passaram a ganhar o mesmo salário. O povo passou a trabalhar exclusivamente para o governo.

Para Stalin, não existe fracasso, mas incompetência de quem o auxilia, ele cria um julgamento de fachada, onde condena e mata, qualquer pessoa que se opõe ao seu governo.

Em 1990, quando Gorbatchev, decretou o fim do comunismo, o mundo conheceu, um País estagnado e pobre.

Stálin e Hitler, dois iguais. Tiranos com um único fim, o PODER:
untitled (3)
imagesZQRPPKW9
Durante a Segunda Guerra Mundial, Hitler invade a União Soviética, (batalha de Stalingrado) ignorando o pacto nazi-soviético entre ele e Stalin. Mas, Hitler precisava ser derrotado. O golpe final foi dado pelos soviéticos (Exército Vermelho), que marcharam sobre Berlim no ano de 1945.

Só pra se ter uma ideia, o Nazismo de Hitler, matou seis milhões de judeus, enquanto que o comunismo de Stalin, matou dezenas de milhões. Mas isso não quer dizer, que as duas políticas não tenham sido irmãs gêmeas.

Alemanha – Um País Dividido – 1961-1989:
imagesMNPK0NY1
Uma invasão vermelha toma conta de parte da Alemanha. Os alemães, saem do nazismo de Hitler para cair nas garras do comunismo de Stalin. Com uma visão deturpada de uma vida melhor, a Alemanha Oriental, torna-se comunista. Em pouco tempo, os alemães se deram conta da enrascada. O sonho de um paraíso social, e um mundo melhor e mais justo, era agora algo inexistente.

De acordo com as estimativas citadas por Beevor, entre 95 mil e 130 mil mulheres foram estupradas pelos russos em Berlim. As notícias da orgia de estupros, chegaram até o ditador Josef Stalin, que preferiu se omitir.

O Alemão Walter Ulbricht, estudou na União Soviética e apoiava ativamente Stalin. Em 1945 quando Hitler cometeu suicídio, Ulbricht, voltou a Alemanha, e em cinco anos tornou-se o chefe de Estado na Alemanha Oriental, recém formada. Ele governou a Alemanha do Leste durante mais de 25 anos.

Até 1960, mais de 3 milhões de alemães fugiram do comunismo, para a Alemanha Ocidental. Isso fez com que Ulbricht, construísse um muro de 103 Km de extensão e 3,5 metros de altura, separando as duas alemanhas. Isso fez com que o povo, permanecesse no lado Oriental.

Cuba:
untitled (4)
untitled (5)

Com a promessa de acabar com a corrupção e as desigualdades sociais, Fidel Castro influenciado por Ernesto “Che” Guevara, implantou em 1959 o Comunismo na Ilha do Caribe.

No poder, o então líder cubano decidiu pela nacionalização de empresas, reforma urbana e reforma agrária, cortou a liberdade de imprensa, e o acesso de ir e vir da população.

Hoje existe um País pobre, com pessoas pobres, sem expectativa de uma vida digna. Duas Cubas se formaram, uma que é mostrada a visitantes e estrangeiros, e a real de um povo escravo e oprimido.

Em 2005 a revista Forbes publicou que o patrimônio de Fidel Castro atingia aproximadamente 550 milhões de dólares. Claro que ele desmentiu.

Em 2008, Fidel passa o cargo para o irmão, Raúl Castro que está no poder até hoje.

Aqui você pode conferir alguns relatos sobre Cuba.

http://www.amigospais-guaracabuya.org/oagjr001.php
http://cafefuerte.com/culturales/18650-carlos-victoria-in-memoriam-mi-vida-en-cuba-fue-una-pesadilla/
http://www.obamaworld.es/2013/09/05/cuba-el-pais-comunista-mas-loco-y-2/http://www.labotellaalmar.com/vercorreo_lector.php?id=1643

A proposta de um Governo justo pode parecer atraente, quando o País está com dificuldades, mas o homem é egoísta por natureza, em consequencia a tirania tarda mas não falha. O Governo deve temer seu Povo, não o Povo seu Governo.

A prioridade de qualquer País, é ganhar dinheiro. Em Países comunistas não é diferente. Nenhum País do mundo pode ser uma ilha. O mundo é um todo. Esse foi o grande erro do pensador Marx. Mesmo que todos os Países fossem comunistas, o PODER, estaria na mãos de poucos, e esses poucos fariam seu povo de escravo.

Um escravo do tempo dos faraós, não é diferente de um escravo do comunismo.

Madame Bê



 
 
 
%d bloggers like this: