RSS

Mundo em Ebulição

O que fazer quando adolescentes, doutrinados por professores comunistas, destroem as cidades, atacam o próprio povo, assaltam bancos, supermercados, incendeiam hotéis, igrejas…tudo.

Fidel e a turma do Foro de São Paulo, decidiram deixar de lado a “revolução do proletariado” e se concentrar  nos intelectuais e nos professores, para através deles, convencer crianças e jovens, de que o comunismo seria a melhor forma de governo. 

Mas como pode ser a melhor forma de governo, se um único homem comanda tudo? Como pode ser a melhor forma de governo se esse homem, que se diz ser o Estado, de uma hora pra outra fica dono de tudo? Todas as empresas, todas as casas, todo dinheiro, tudo pertence a ele. Ele decidirá, quem ficará à frente das empresas e das repartições públicas. E se, por algum motivo, ele vier a desconfiar de alguém, ele manda matar. Pois não há lei acima dele. Ele é o chefe maior! 

Há, mas dizem que o comunismo do século XXI, não é mais assim! Pode até não ser, mas e a hora que o ditador enlouquecer, ou e a hora que vier um sucessor?

Assistimos os bolivianos dar um show nesse final de semana. Não pela violência que tiveram que usar, mas pela união. Praticamente 90% do povo foi pra rua lutar. E mesmo assim, muitos não viram seu País ser liberto do ditador. Morreram tentando.

Nunca, um povo se viu livre do comunismo dessa maneira. Nunca! Essa foi a primeira vez! Enfrentaram a coisa toda, com a cara e coragem. E sim, eles tiveram alguma ajuda de militares e policiais que se rebelaram. Mas na Venezuela, policiais e militares também já se rebelaram contra Maduro e, mesmo assim, o povo não consegue tirá-lo do poder.

Então! O que os professores, artistas, jornalistas… acham que irão receber por apoiar tal ideologia? O que os jovens, com uma vida pela frente, pensam, apoiando tal causa? Liberdade sexual? Drogas? Vida boa? Coitados! Por que não prestam atenção nos Países onde essa ideologia está presente? Por que não conversam com os jovens, os professores, os artistas … que vivem essa “maravilha”?

O Chile hoje, vive o caos. Graças a jovens que foram doutrinados. Eles estão incendiando tudo. Eles querem viver no “paraíso prometido”, mal sabem eles, que mais cedo ou mais tarde, o paraíso se torna um inferno.

Tanta gente repudia o nazismo de Hitler. Tanto se fala dos horrores cometidos. Lembrem, Hitler matou judeus, ciganos, deficientes físicos e homossexuais, já a turma comunista como Lenin, Mao Tsé-tung, Fidel… mataram judeus, ciganos, deficientes físicos, homossexuais, negros, cristãos e todos aqueles de quem desconfiavam. 

Ainda hoje as mesmas práticas de morte, acontecem em vários países comunistas, inclusive na África. E apesar de constarem como países socialistas democráticos, sabemos que de “democráticos” não tem nada. 

Orientem seus filhos, cuidado com o que estão ensinado a eles. Se os pais perdem o controle sobre os filhos, amanhã eles podem querer estar nesses protestos, saqueando bancos, incendiando igrejas e se tornar alvos e, com razão, de policiais ou militares que prezam pela ordem. 

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 11/12/2019 em Brasil

 

$TF

Foi graças ao STF venezuelano que a ditadura comunista se instalou por lá. Com Maduro eles foram destituídos de suas funções. Hoje os juízes estão exilados na Colômbia, no Panamá, no Chile e nos Estados Unidos e alegam perseguição política com os bolsos cheios dos milhões que Chavez deu a eles.

O povo? O povo está lá, comendo cachorro.

Aliás, tudo o que é “politicamente correto”, como homossexualismo, machismo, feminismo, racismo, chorismo, idiotismo, bobagismo… ONGs de cachorros, ONGs da natureza, ONGs do clima… nada mais existe. Os gays com HIV estão morrendo as dezenas, todos os dias pois não tem remédios. Os hospitais estão caindo aos pedaços. Os professores estão amargamente arrependidos por ter defendido o comunismo. Os meios de comunicação são todos do Estado e estão sob constante fiscalização. Milhares de presos foram soltos pra gerar o caos. As pessoas vem sendo transportadas em caminhões e carroças. Maior inflação do mundo. Lixo nas ruas…

O narcotráfico é uma das fontes de arrecadação daquele governo. Chineses vem extraindo ouro de áreas indígenas antes protegidas. São poucos os venezuelanos que ainda ajudam Maduro a bater no povo. A grande maioria é cubana ou boliviana. Todos que tinham algum dinheiro foram embora do País quando Chavez e o STF deram o golpe final. Ainda hoje, centenas de venezuelanos entram nas nossas fronteiras e nas fronteiras vizinhas, todos os dias, fugindo do horror. Fale com eles!

Tenho a impressão que um STF, além de gastar muito dinheiro do contribuinte, é a porta de entrada para que ditadores genocidas consigam transformar um País em um prostíbulo.

Valeu STF! Os bandidos agradecem.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 11/08/2019 em Brasil

 

Deus ou deuses?

Roger Abdelmassih condenado a quase 300 anos de cadeia, por estupro de muitas mulheres. Gilmar Mendes Ministro do STF mandou soltar. Fugiu do país. A PF levou 3 anos pra prendê-lo novamente.

O ministro do STF, Gilmar Mendes soltou o terrorista Cesare Battisti, capturado mais tarde na Bolívia e extraditado pra Itália onde cumpre prisão perpétua.

Beto Richa, ex governador do Paraná, solto por decisão do ministro do STF, Gilmar Mendes.

Lembra do Temer? Gilmar Mendes, ministro do STF mandou soltar.

Esses são apenas pouquíssimos exemplos da incapacidade de alguns ministros do STF, incluindo aí o ministro Gilmar Mendes.

Ministros que ignoram críticas e compram lagostas e vinhos importados com premiação internacional, para suas refeições no valor de R$ 481.720,88, pagos com dinheiro proveniente do trabalhador da iniciativa privada. Sem contar, que já pagamos seus altos salários e outras diversas mordomias.

Pra completar, depois de várias tentativas de soltura do endinheirado Lula-ladrão, o pessoal do STF iniciou um vergonhoso desfecho para o caso.

Pra que tenham sucesso na soltura do cacique Lula, eles, os caras do STF, tentarão decidir na próxima quarta feira se liberam ou não 4,9 mil presos. Isso mesmo! Quatro mil e novecentos presos, livres, leves e soltos. Todos eles nas ruas brasileiras

roubando. Festa para os advogados! Todo esse circo, pra soltar um único homem. O homem que arrebentou com nosso País. Lula!

Dos onze ministros, quatro já decidiram a não soltura e três pela soltura dos presidiários, restando outros quatro votos.

Desses quatro restantes, sabemos que três são favoráveis a soltura.

Ou a ministra Carmen Lúcia pede vistas, ou veremos o caos se instalar como nunca antes visto. Muitas pessoas acreditam que o ministro Dias Toffoli vote a favor do povo, mas tenho certeza que é mais fácil a volta dos dinossauros do que ele votar dignamente.

Resta saber o que fará o povo Brasileiro, caso decidam a favor dos encarcerados e não a nosso favor? Já que não há nenhum órgão acima desse pessoal, nem mesmo o Presidente.

Seriam eles, os deuses do Brasil?

Ou seria Lula o deus deles?

Soltem o Lula, seus canalhas! Mas deixem que os outros cumpram suas penas.

Gilmar Mendes, ministro do STF, sobre a Lava Jato:

“Se deu poder para gente muito chinfrim”.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 11/03/2019 em Brasil

 

Rir faz um bem danado

Dizem os tolinhas que essa é a geografia de uma mulher. Não concordo! 😂

Entre os 13 e 14 anos, a mulher é como a Antárctida: misteriosa e com a região não explorada.

Entre 15 e 18 anos, a mulher é como a África: meio selvagem, naturalmente linda. É a mina de ouro que todos querem explorar.

Entre 19 e 21 anos, a mulher é como a América: Desenvolvida e aberta a qualquer tipo de comércio.. O mercado é conquistado pelo mais conquistador.

Entre os 22 e os 25 anos, a mulher é como a Itália: sensual, casual, realizada. Convencida da sua beleza, ela se leva a sério. É ela quem dita as regras aos pretendentes.

Entre 26 e 34 anos, a mulher é como a França: orgulhosa, ela se acha a última bolacha recheada. É um território invejável que vários gostariam de visitar.

Entre 35 e 40 anos, a mulher é como a Iugoslávia: a guerra está perdida. Os erros do passado a rondam. Grandes são os trabalhos de reconstrução. Agora é flexível e a porta está aberta a todos que querem investir.

Entre 41 e 45 anos, a mulher é como a Rússia: grande em extensão e os limites são descontrolados. Mas o clima frio desanima os visitantes.

Entre 46 e 50 anos, a mulher é como a Mongólia: um glorioso passado, grandes conquistas, mas infelizmente no passado. Ela apenas conta suas histórias.

Depois de 50 anos, a mulher é como o Afeganistão: todo mundo sabe onde fica, mas ninguém quer ir pra lá. (…) Nem os aliados de ontem.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 08/20/2019 em Brasil

 

✈ S.O.S.

O Airbus A380 sobrevoa o Atlântico, indo para o aeroporto de destino.

O vôo calmo e estável à velocidade de 850 km/h e 30 mil pés é interrompido quando, de repente, um eurofighter aparece em Mach 2.

O caça desacelera, voa ao lado do Airbus e seu piloto cumprimenta o colega pelo rádio.

Piloto de Combate:

– Entediante o vôo?

Piloto do Airbus:

– O que?

O piloto do caça reverte, acelera, quebra a barreira do som, sobe a uma altura vertiginosa, em seguida, volta para baixo quase ao nível do mar, num mergulho fenomenal. Reduz a velocidade e volta pro lado do Airbus e pergunta:

– O que você achou disso?

O piloto do Airbus responde:

– Impressionante, mas agora olhe você para mim.

O piloto de caça olha pro Airbus, mas nada acontece. O avião comercial continua a voar em linha reta e nivelado com a mesma velocidade e altitude.

Após 5 minutos, o piloto do Airbus diz no rádio:

– E você, o que achou?

O piloto do caça pergunta confuso:

– Mas o que você fez?

O piloto comercial ri e responde:

– Levantei da cadeira, estiquei as pernas, fui ao banheiro, tomei um café, comi um croissant e marquei um happy hour com a tripulação em um hotel 5 estrelas pago pelo meu empregador…

*MORAL DA HISTORIA!!!*

Quando você é jovem, velocidade e adrenalina parecem ser excelentes companhias. Mas à medida que você envelhece, conforto, paz e sabedoria devem ser priorizados.

Isso se chama “S.O.S” que em inglês é: Slower, Older, Smarter. (traduzindo) MAIS lento, MAIS velho, MAIS inteligente.

Dedicado a todos os amigos que, como eu, estão no S.O.S.

Autor: Desconhecido.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 08/19/2019 em Brasil

 

“Feministas” ou “Feminaxix

“deveria ter uma lei que obrigasse todas as mães, donas de casa, a trabalhar. (Sarah le Marquand)

“o coração da opressão da mulher são as cargas de maternidade e criação”. (Shulamith Firestone)

” a família tornou-se uma frase que apanha tudo o que nós, como feministas, condenamos em nossa sociedade. Família equivale a opressão, patriarcado, psicose, neurose, trabalho doméstico, estereótipos de rolês, definições específicas de gênero, relações sufocantes, pais, mães, irmãs, irmãos, filhos, dependência financeira, casamento, repressão sexual, atividade sexual, heterossexualidade, crescer , viver, morrer, tradição, criminalidade, amor, ódio, incesto, violência, maus hábitos e maus hábitos alimentares “. (Wendy Clark)

” Nenhuma mulher deve ser autorizada a ficar em casa e criar os seus filhos. .. As mulheres não deveriam ter a opção, precisamente porque se houver tal opção, muitas mulheres a tomariam “. (Simone de Beauvoir)

“para criar as crianças com igualdade, devemos afastá-las das famílias e criá-las em comunidade”. (Maria Jo bane)

“as mulheres que trabalham em casa são prisioneiras em ‘ confortáveis campos de concentração ‘”. (Betty Friedan)

“a família nuclear deve ser destruída… qualquer que seja o seu significado último, a desintegração das famílias agora é um processo objetivamente revolucionário”. (Linda Gordon)

As pessoas citadas acima são algumas das principais teóricas do “feminismo moderno”.

Nota-se que, não apenas a maternidade, mas também o casamento a família e o homem, estão sob a mira crítica dessas mulheres.

Segundo a nova vertente de raciocínio, o corpo feminino ao longo dos séculos, veio sendo forçada a funcionar como uma máquina de reprodução, que foi imposta pela igreja e pelo patriarcado e, em represália seria necessário destruir a família.

Esse pensamento grosseiro e venenoso, só veio pra prejudicar a abrangência do movimento em si. Essas mulheres psicologicamente perturbadas, decidiram impor as suas vontades e suas frustrações, ignorando por completo a vontade individual do ser humano.

Não vejo a necessidade de desconstruir a família, a maternidade, a igreja ou o próprio homem, para que a vontade das mulheres que decidiram viver só, ou sem filhos, prevaleça. Hoje sabemos que, no ocidente, nenhuma mulher é obrigada a nada.

O desejo de casar ou não, de ter filhos ou não, não pode de forma alguma partir de outrem, que não seja da própria mulher em questão.

Mesmo que um grupo de mulheres, decida ter seus filhos de forma não convencional e cria-los de forma coletiva, não lhes dá o direito de demonizar a decisão de outra mulher.

É notório que essas “feministas” não estão interessadas em libertar as mulheres. Esconde-se ali, a retórica marxista do coletivo “paz e amor” que jamais funcionou e jamais vai funcionar. É preciso perceber que por trás delas, está a negação do indivíduo, arquitetado por grandes oligarquias e pela esquerda mundial e, que tem por objetivo se perpetuar no topo da pirâmide. E para que tenham sucesso, necessitam que idiotas úteis, convençam o mundo, que o igualitarismo (comunismo) trará a paz no mundo.

E quem ainda acredita nesse fantasioso abacaxi globalizado, basta observar quantos acordos foram feitos e desfeitos nos últimos cinquenta anos pelos poderosos homens de governos. Quantos ditadores já tentaram através de guerras, dominar nações. Ou bem mais simples, diga a uma mulher apaixonada que seu “crush” a está traindo. Nós seres humanos, somos racionais, mas até certo ponto. Mexe no meu queijo pra ver o que acontece!

Portanto, é preciso muito cuidado com o que esses “tipinhos” vem pregando. E se você pesquisar, já há ‘trocentos’ manifestos, PDFs, textos, livros e frases, defendendo o que essas ‘feminaxix” defendem.

As pessoas querem ser felizes da sua maneira. As mulheres não lutaram até aqui para que outras caguem mais regras. Deixem que cada um decida sobre sua individualidade. De ditadores e loucos já estamos fartos.

Mas se ainda assim, algum grupo queira viver o “sonho” comunista, é só bater na porta da Venezuela ou de Cuba. Tenho certeza que serão recebidas com apreço, para que possam passar juntos, bastante fome. P:

Madame Bê

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 08/18/2019 em Brasil

 

Para os professores

Os sapatos furados do professor José Ibarra

José Ibarra sentou-se na calçada, chorou de raiva, levantou-se, apontou para os pés e postou um tweet. Este professor de 42 anos leciona na Universidade Central da Venezuela (UCV) e caminha quilômetros todos os dias para chegar ao seu emprego, na cidade universitária de Caracas. Há um ano, seus sapatos rasgados tornaram-se um símbolo da deterioração do setor público e, ao mesmo tempo, da dignidade de um coletivo que tenta resistir à feroz crise econômica.

Depois que a foto foi tirada, ele decidiu publicá-la no Twitter como uma “forma de protesto”. “Não estou triste em dizer: com estes sapatos eu vou para a UCV ensinar. Meu salário como professor não é suficiente para pagar o concerto da sola, porque chega a ser 20 milhões, escreveu ele.

Há professores que precisam de remédios, um antibiótico custa mais de 40 mil bolívares. Muitos professores venezuelanos estão procurando outros empregos para complementar seus salários. “Você tem que pagar a escola das crianças, comprar o material escolar, o uniforme, bem, eu tenho anos que não compro uma calça ”, reflete. “Eu quero ficar na Venezuela. Ainda acredito que neste país podemos recuperar e fazer grandes coisas, mas há dias em que não quero sair da cama”.

Como o caso de Ibarra, a vocação é um sentimento que prevalece na rotina de

Yasmine Sánchez, outra professora. Essa professora quase se desculpa por seus sapatos gastos. Enquanto espera pelo metrô na Estação Antímano.

Leidy Nobile, 30 anos, secretário do Departamento de Química da Universidade Simón Bolívar, diz não aguentar mais, mora longe e perde dinheiro indo para o trabalho. “Eu tive que conseguir dinheiro por outros meios para poder pagar o transporte público para chegar aqui”, diz ele. Mais alguns dias e, após as férias, não retornará. “Esses últimos três anos têm sido muito sérios para os trabalhadores das universidades e nossa qualidade de vida vem se deteriorando. “Antes eu tinha um carro, mas o perdi”.

“Estou tentando sair do país, mas é muito difícil, tenho dois filhos pequenos. Ou vou tentar trabalhar outras áreas ”, continua ele.

Fonte El País

27 de julho 2019

Professor, antes de doutrinar nossos adolescentes, lembre-se, que não há nada pior no mundo, do que viver em um País comunista.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 08/18/2019 em Brasil

 
 
%d bloggers like this: